domingo, 15 de janeiro de 2017

Passeio de veleiro Fortaleza praia

 Passeio de veleiro pela orla é opção de lazer na alta estação
 10/01/2013

O passeio de barco pela orla custa R$ 40 e dura cerca de duas horas. É possível conhecer o parque eólico, a Praia Mansa, o cais do porto, além de ter vista privilegiada da cidade. Programa atrai fortalezenses e turistas

FOTO: EVILÁZIO BEZERRA
O passeio de veleiro atrai fortalezenses e turistas que procuram conhecer mais Fortaleza

Para quem está acostumado com a visão de Fortaleza sob a perspectiva de si mesma, observá-la de longe é, sem dúvida, uma experiência marcante. Na Capital, diversos serviços possibilitam aos navegantes ocasionais uma chance de passear pela orla marítima, entre eles, os tradicionais veleiros do Mucuripe. De acordo com o comandante Reinaldo Cerqueira, chefe do Departamento de Segurança de Tráfego Aquaviário da Capitania dos Portos, quatro veleiros são certificados para prestar o serviço na Cidade.

Para os interessados em passar pela experiência, o indicado é verificar se a empresa responsável pelo passeio obedece todas as medidas de segurança exigidas pela capitania. “A vigilância tem que ser permanente, inclusive por parte dos passageiros. Por isso, a importância da colaboração das pessoas no trabalho de fiscalização”, alerta o comandante.
As embarcações passam por vistorias periódicas, conforme o comandante, quando são verificadas a conservação e a iluminação da embarcação, além da capacidade da tripulação de agir em emergências. Como não existe cais ou píer específico para o embarque nos veleiros, o transporte até eles ocorre em um pequeno barco, chamado catraia, sendo obrigatório o uso, apenas durante o transporte entre a praia e a embarcação de colete salva-vidas.

Passeio indicado
A Associação dos Veleiros de Fortaleza possui três dos quatro veleiros certificados pela capitania. Os veleiros Philosophy, Pérola Negra e Dragão do Mar têm capacidade máxima, respectivamente, para 70, 67 e 54 passageiros.
A bordo do Dragão do Mar, 47 passageiros navegaram, na manhã de ontem, pelo cais do porto e pela praia Mansa, saindo do Mucuripe. O passeio continua pela enseada de Fortaleza até o estaleiro, próximo ao Marina Park Hotel. Com um pouco de sorte, é possível avistar golfinhos e aves no percurso.
As professoras Fabiane Nogueira e Raquel Rodrigues, do Rio de Janeiro, estão em Fortaleza pela primeira vez. Aproveitaram para conhecer outra perspectiva da cidade à bordo do veleiro. De sobra, mergulharam e tomaram sol durante a pausa para o banho. “É importante ficar atenta à segurança. É bom pesquisar como funciona e por onde vai”, recomenda Fabiane. Já Raquel lembra que é importante não esquecer de usar roupas leves, colete e protetor solar, além de evitar comida pesada antes do passeio. “Não dá nem vontade de ir embora! Pretendo voltar”, revela.
Para quem pensa que o passeio de veleiro é apenas para turistas, a aposentada Valdelita Gadelha garante: é também ótima opção para fortalezenses. “Ninguém valoriza as coisas de Fortaleza. A gente andou por tanto lugar e nunca tinha feito o passeio”, revela. Aproveitando o período de férias escolares, a aposentada levou para o mar sete familiares, incluindo os netos.
Já para a funcionária pública Isabel Brasil, de Brasília, o passeio deveria ser mais divulgado. Das três visitas que fez a Fortaleza, esta é a primeira em que viajou de veleiro. “Já fiquei em hotéis aqui em frente, mas não conhecia”.

ENTENDA A NOTÍCIA
Com o passeio de veleiro, turistas e fortalezenses têm a oportunidade de conhecer a orla da capital cearense de forma privilegiada. Os usuários precisam ficar atentos às medidas de segurança, como bote e uso de salva-vidas.

Saiba mais
A Capitania dos Portos exige que a tribulação das embarcações tenha, no mínimo, três membros: um comandante e dois marinheiros.

A tripulação deve ser habilitada com a Caderneta de Inscrição e Registro (CIR), expedida pela Marinha, com validade de cinco anos.

Durante o transporte até a embarcação, todos passageiros devem utilizar coletes salva-vidas.

Na embarcação, o uso de colete não é obrigatório, sendo recomendado apenas para crianças e idosos.

A embarcação deve conter um bote e coletes salva-vidas, dispostos em local de fácil acesso, além de placa com número de inscrição, capacidade de passageiros, peso máximo e contato da capitania.

No caso de alguma irregularidade, o passageiro pode entrar em contato com a Capitania dos Portos, por meio do número (85) 3219 7558.

Serviço
Passeio de veleiro
Quando: todos os dias, às 10 horas e às 16 horas.
Quanto: gratuito para crianças até quatro anos. Crianças de cinco a 12 anos pagam R$ 20 e demais pagam R$ 40.
  Fonte: www.opovo.com.br